Sign in to follow this  
Followers 0
Sidneybf

Porta Aviões no Jogo é uma merda

  • You need to play a total of 10 battles to post in this section.

17 posts in this topic

 

Boa tarde!

   Pelo meu conhecimento na segunda guerra mundial, os navios que decidiram as batalhas foram os porta aviões, o Yamato mesmo com sua poderosa artilharia aa não foi capaz de se defender de tal ataque, no jogo isso é diferente, eu tenho um t10 Midway todo carregado e atualizado, meu capitão tem 19 pontos de habilidades é a patente maior no jogo, tem navio que não consigo nem chegar perto com meu grupo de torpedeiro, é ridículo!!!! Um outro defeito nos porta aviões são as defesas secundárias, pra acertar um tiro em um destróier a menos de 5 km de distância é uma merda, o Midway tem 18 canhões de 127 mm todos disparando de uma vez faria um estrago em um destróier, mas não o destróier consegue chegar tão perto beija nossa bunda ainda enfia um monte de torpedo, isso tem que mudar, os porta aviões no jogo tem um papel muito inferior da realidade.

 

 


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde!

   Pelo meu conhecimento na segunda guerra mundial, os navios que decidiram as batalhas foram os porta aviões, o Yamato mesmo com sua poderosa artilharia aa não foi capaz de se defender de tal ataque, no jogo isso é diferente, eu tenho um t10 Midway todo carregado e atualizado, meu capitão tem 19 pontos de habilidades é a patente maior no jogo, tem navio que não consigo nem chegar perto com meu grupo de torpedeiro, é ridículo!!!! Um outro defeito nos porta aviões são as defesas secundárias, pra acertar um tiro em um destróier a menos de 5 km de distância é uma merda, o Midway tem 18 canhões de 127 mm todos disparando de uma vez faria um estrago em um destróier, mas não o destróier consegue chegar tão perto beija nossa bunda ainda enfia um monte de torpedo, isso tem que mudar, os porta aviões no jogo tem um papel muito inferior da realidade.

 

 

Bem, de fato os porta-aviões foram decisivos na 2ª Guerra Mundial. Infelizmente o jogo não permite ter uma ideia concreta disso, simplesmente pelo fato que nos tiers mais altos só é possível ter um porta-aviões por time, quando na realidade a efetividade dos porta-aviões dependeu muito do fato de haverem frotas inteiras deles trabalhando em conjunto.

 

O problema é que porta-aviões são a classe mais complexa e menos apreciada do jogo, então a maioria dos jogadores se dedica mais as outras classes. Essa maioria óbviamente é mais influente no balanço do jogo, o que resulta em muitos navios recebendo AA efetiva. Claro que devem haver classes mais especializadas nesse fator (sempre foi uma das grandes vantagens dos americanos e vem se tornando uma vantagem dos russos também), mas atualmente nos tiers mais altos todos os navios tem essa vantagem.

 

Isso começou por uma razão bem simples: antes os porta-aviões costumavam ser totalmente OPs. Para balancear isso a WG desenvolveu a AA de muitos navios nos tiers mais altos. Isso reduziu a população de jogadores de porta-aviões, deixando apenas os jogadores capazes de lidar com as novas dificuldades. Mudanças na economia pioraram a situação, e forçaram os jogadores a jogar nos tiers mais baixos, onde eles aniquilavam os navios mais fracos sem AA. Agora tiraram os ataques manuais nos tiers 4 e 5 para forçar os jogadores de volta aos tiers mais altos.

 

Essencialmente, os porta-aviões são vítimas de sua própria efetividade, uma vez que apenas bons jogadores ainda os utilizam com frequência e ainda conseguem acabar com os navios inimigos, a classe sempre parece mais forte do que realmente é atualmente.

 

Mas sobre as defesas secundárias, você pode usar uma build secundária e surpreender os DDs, mas a ironia não se perde no fato que o armamento secundário do Moskva é mais efetivo que o do Midway.

 

Eu também recomendaria arranjar um Hakuryu. Ele pode não ter aviões tão bons quanto o Midway, ou ter tantos aviões quanto o Midway, mas a única forma de superar navios com boa AA atualmente é o poder das massas, e o Hakuryu tem um número massivo de esquadrões (e com uma build secundária, você terá um Akizuki em cada lado do navio).


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted (edited) · Report post

Tb acho a AA absurdamente ridícula de forte como está implementada no jogo. Contudo, em termos de jogabilidade se  fossem implementar os CVs como eram na realidade, os demais navios não teriam nenhuma chance, afinal os aviões dominavam na segunda guerra e nenhuma AA parava um ataque maciço. E assim todas as as batalhas seriam controladas pelos caças, quem conseguisse superioridade aérea e tranquilidade para fazer ataques com bombs e torps, ganharia o jogo.

Edited by Skyzytuzz

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Me adaptei bem ao jogo visto de cima dos CVs,  primeiro eu dava spots nos navios inimigos, analisava a movimentação do time adversário e estudava meus strikes nos alvos primordialmente mais fáceis para o de maior valor, evitando perder aviões nos primeiros 5 minutos.

 

O jogo de CV começa a ficar complicado a partir do t5 ou t6, pois as AAs nesses tiers começa a ficar bem OP, navios e t3 e t4 possuem AAA bem fuleira, tenso é quando você está de CV tier 6 e cai com time de CL ou BB tier 8 e assiste os aviões desintegrando-se nas AAs dos navios.

 

 


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara as chances de atacar por exemplo o Des Mones é quase impossível, já que as aa são tão fortes, pra que ainda complicar a mira dos caças?! Sou um grande admirador dos navios americanos e principalmente os porta aviões da segunda guerra com suas histórias heroicas, por exemplo o Yorktown, que lutou firmemente até seu último minuto de vida e o poderoso Essex que devastou o pacifico sendo o maior responsável pela virada dos Eua na batalha com os Japoneses. 


1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se vc for ver bem, durante a segunda guerra mundial os porta aviões dominaram os mares pq eles conseguiam lançar dezenas/centenas de aviões de una vez só. Historicamente vc tinha vários porta aviões lançando todos os aviões disponíveis. Isso dava centenas de aviões atacando um navio de uma vez só, como foi o caso do Yamato, então por melhor q fosse a AA dos navios não tinha como sobreviver a isso. Para balancear isso a WG colocou algumas regras do tipo um único porta aviões por batalha e limitando o número de aviões q podem ser lançados ao mesmo tempo. Ao meu ver os cvs já são a classe com o maior potencial de carregar um jogo, se um jogador do cv decide afundar um navio inimigo ele vai conseguir não importa o q vc faça. Se a WG não limitasse as capacidades dos cvs o WoWs iria virar um world of warplanes 2. Vc teria mais aviões do q navios.


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted (edited) · Report post

Se vc for ver bem, durante a segunda guerra mundial os porta aviões dominaram os mares pq eles conseguiam lançar dezenas/centenas de aviões de una vez só. Historicamente vc tinha vários porta aviões lançando todos os aviões disponíveis. Isso dava centenas de aviões atacando um navio de uma vez só, como foi o caso do Yamato, então por melhor q fosse a AA dos navios não tinha como sobreviver a isso. Para balancear isso a WG colocou algumas regras do tipo um único porta aviões por batalha e limitando o número de aviões q podem ser lançados ao mesmo tempo. Ao meu ver os cvs já são a classe com o maior potencial de carregar um jogo, se um jogador do cv decide afundar um navio inimigo ele vai conseguir não importa o q vc faça. Se a WG não limitasse as capacidades dos cvs o WoWs iria virar um world of warplanes 2. Vc teria mais aviões do q navios.

 

Vc tem razão ao dizer que se a WG  não introduzisse limitações, o WoWs iria virar um World of Warplanes, mas não acho que pela quantidade de aviões e sim pela péssima eficiência da AA do mundo real.

 

Na vida real, na maioria das vezes não eram centenas de aviões atacantes, , isso aconteceu apenas em alguns casos, como no caso do Yamato e alguns outros navios. Em geral, o número de aviões que efetivamente atacavam era de umas poucas dezenas.

 

Na verdade mesmo uma esquadra relativamente pequena de aviões, de apenas uns 15 ou 20  bombardeiros e torpedeiros já eram suficientes para afundar um CV. ou BB, ou deixá-lo muito avariado, por maior que fosse a defesa AA. De fato, os navios dependiam extremamente de proteção de caças, e não de AA. Por mais poderosa que fosse a AA, não era suficiente para evitar sérios danos ou afundamento do navio.

 

Os fatos históricos corroboram isso:

 

- O caso de Midway: Os 4 CVs japoneses foram afundados por um número bem pequeno de bombardeiros de mergulho que não foram molestados pelos caças. Por outro lado, os torpedeiros americanos foram aniquilados, quase todos por caças

 

- O Prince of Wales e Repulse foram atacado por formações relativamente pequenas de aviões japoneses: o primeiro ataque foi feito por apenas 8 aviões, o segundo foram 17, o terceiro e o quarto foram por cerca de 20 aviões cada um, e detalhe, que ainda que se dividiam entre os dois navios, portanto, deve-se considerar metade destes números atacando cada navio, o que significa que nenhum navio foi atacado por mais de 10 aviões de cada vez.. E os canhões AA só conseguiram derrubar 3 aviões japoneses e ambos os navios foram afundados com certa facilidade.

 

- O Bismarck, considerado o BB mais novo e avançado de 1940 e com canhões AA bem atualizados,  foi tirado de ação (obrigado a voltar ao porto) e depois teve seu leme incapacitado por um número bem pequeno de lentíssimos e obsoletos Swordfish. Se a marinha britânica tivesse um número apenas um pouco maior de aviões mais modernos, nem precisaria da força de superfície intervir.

 

- Mesmo no caso Yamato e seu irmão Musashi, que nesse caso sim foram atacados por centenas de aviões (mais de 200 aviões cada um, mas é preciso considerar que cerca de 1/3 eram caças fazendo strafe), mesmo os seus trocentos canhões AA  conseguiram derrubar uma qtde muito pequena de aeronaves, o Yamato por exemplo só conseguiu derrubar 9, menos de 5% da força atacante.  E os americanos só lançaram centenas de aviões pq eles podiam e não queriam arriscar. Mesmo uma força com metade dos aviões já mandaria o Yamato e Musashi para o fundo.

 

Tudo isso mostra que na vida real, por mais poderosa que fosse a AA, era praticamente inútil. Se não houvesse cobertura de caças, BBs e CVs eram alvo muito fácil.  O que só evidencia como a AA no WoW é absurdamente OP, beirando ao ridículo. Mas por outro lado, como vc diz, se a efetividade fosse mais real, o WoW viraria World of Warplanes.

 

Edited by Skyzytuzz

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Posted (edited) · Report post

Acho q é um pouco dos dois, no começo da guerra os navios no geral tinham pouca AA e existiam poucos CVs e aviões, os CVs ainda eram visto como uma unidade de suport, e não protagonista como viriam a ser. Mas ao longo da guerra a AA nos navios foi aumentando, os navios já existentes foram modernizados e os em construção foram modificados para receberem radares, mais AA, proteção no convés e cinturão de torpedos. Ao mesmo tempo o número de CVs e aviões foi aumentando. O jogo simula isso, se vc for ver o casco A dos navios (q seria o caso original no mundo real) tem pouca AA e os cascos B e C ( q seriam as modernizações, planejadas ou executadas) tem AA mais forte.

 

Se vc for ver na batalha do mar de coral, q foi o primeira batalha entre CVs na historia, foram dois CVs para cada lado e pouco mais de 100 aviões para cada lado. Na batalha do mar das Filipinas foram mais de 20 CVs e 1500 aviões juntos. A AA dos navios aumentou mas o numero de CVs e aviões também cresceu muito.

 

Na minha opinião o jogo simula bem as batalhas. Não sei se vc chegou a jogar no beta fechado do WoWs, mas naquela época vc tinha batalhas onde um time tinha 12 jogadores sem nenhum CV no time e o time adversário tinha 10 jogadores sendo um deles um CV. E mesmo com dois a menos o time com CV tinha vantagem de tão OP q os CVs eram. Acho q o jogo fez um bom trabalho d balanceamento para manter o foco em navios e não em aviões, mas ao mesmo tempo manteve os CVs no jogo e pelo menos para mim eles ainda tem o maior potencial de carregar uma partida. Ao meu ver os balanceamentos (buff nas AAs e limitações aos CVs) deixaram os CVs como a classe mais difícil de se jogar, mas a classe com maior potencial de se carregar uma partida. Algo do tipo altos riscos grandes recompensas.

Edited by Xlap

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá galera!!! Ótimos comentários de todos, valeu mesmo!!! Tudo bem que é um jogo só pra diversão, completamente diferente da realidade, mas ficou muito chato e difícil se defender dos navios pequenos, cruzadores e contratorpedeiros, os contratorpedeiros então nem se fala, as vezes estou em um jogo com super vantagens, praticamente decidido, do nada a 2 ou 3 km de distancia me aparece um dd, o armamento secundário somente arranha sua camuflagem, não serve pra nada!!! É muita vantagem que o dd tem sobre um cv, fica chato, se eles conseguem chegar tão perto sem ser percebido, pq esses putos do jogo não criaram uma secundária mais eficiente pra dar uma chance melhor para os cvs, ou então aumentar a precisão dos radares mostrando o navio numa distancia maior?!  E os cruzadores, como o des mones, já que tem a merda da aa super poderosa e tem uma ótima manobra, pq não tirar aquela função de piorar a mira das aeronaves de ataque, tem jogo, que mesmo o des mones sozinho, não é possível chegar perto com um grupo de torpedeiros, mesmo estando com a atualização de pontos de energia das aeronaves de ataque, meu midway esta todo atualizado, meu capitão já é almirante de esquadra, 19 pontos de experiencia, patente maior do jogo, pois ele é o mesmo capitão se não me engano do independence, só trocava de navio e continuava com o capitão, mesmo com tudo isso as vezes o jogo fica uma merda impossível de atacar um navio, toda vez que vou jogar reso pra ter mais bbs que tudo... Heheeheh


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

no inicio do world of warships os porta aviões eram os mais robados, no inicio da partida eles já decidiam quem ia morrer, cada vez que decolava a esquadra eles conseguiam afundar o navio escolhido. Basicamente o jogo era feito só pra porta aviões. Agora que deram uma equilibrada ainda é possível fazer uma boa partida de porta aviões, equivalente a qualquer outra classe de navio.


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

no inicio do world of warships os porta aviões eram os mais robados, no inicio da partida eles já decidiam quem ia morrer, cada vez que decolava a esquadra eles conseguiam afundar o navio escolhido. Basicamente o jogo era feito só pra porta aviões. Agora que deram uma equilibrada ainda é possível fazer uma boa partida de porta aviões, equivalente a qualquer outra classe de navio.

 

De forma alguma um jogador de CVs dentro da média consegue se sair tão bem quanto jogadores de qualquer outra classe dentro da média. Os jogadores de CVs que jogam bem são muito mais experientes do que a maioria dos outros jogadores. Qualquer outra classe é muito mais fácil de se jogar bem, principalmente BBs.

0

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

De forma alguma um jogador de CVs dentro da média consegue se sair tão bem quanto jogadores de qualquer outra classe dentro da média. Os jogadores de CVs que jogam bem são muito mais experientes do que a maioria dos outros jogadores. Qualquer outra classe é muito mais fácil de se jogar bem, principalmente BBs.

 

Acho q o problema dos CVs é q é a classe mais difícil de se jogar, ou o jogador é muito ruim ou ele é muito bom, não tem um meio termo e é difícil de aprender por esse motivo. Isso afasta novos jogadores de tentarem aprender a jogar com a linha pela dificuldade. Mas ao meu ver um CV bem jogado tem o maior potencial de carregar um jogo de todas as classes. O grande problema é vc aprender a jogar bem de CV, a maioria dos jogadores não vê beneficio  em ficar semanas ou até meses aprendendo a jogar com uma classe sendo q as outras são mais fáceis de se jogar. 

1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Midway tá horrível, não joga com esse navio não. Com o Hakuryu vc faz crosstorp e mata destróiers como se fosse moscas.

Ah, e sobre as secundárias, porque não usar as secundárias manuais? :trollface:


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Assim que eu comprei o Midway ele estava bom, mas depois de tantas atualizações ele ficou meio que o pior T 10 que existe hehe.... O que esta atrapalhando muito no jogo são os cruzadores com as AAs poderosas de mais e aquela função, que não sei o nome, que atrapalha a mira dos cvs, eles já derrubam quase todos os torpedeiros! A primeira coisa que vejo quando vou começar uma batalha é vê se tem des mones. Hahaha o navio chato cara, acaba com todas as minha aeronaves! Mas tá tranquilo, faz parte do jogo. Vlw galera!


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Acho q o problema dos CVs é q é a classe mais difícil de se jogar, ou o jogador é muito ruim ou ele é muito bom, não tem um meio termo e é difícil de aprender por esse motivo. Isso afasta novos jogadores de tentarem aprender a jogar com a linha pela dificuldade. Mas ao meu ver um CV bem jogado tem o maior potencial de carregar um jogo de todas as classes. O grande problema é vc aprender a jogar bem de CV, a maioria dos jogadores não vê beneficio  em ficar semanas ou até meses aprendendo a jogar com uma classe sendo q as outras são mais fáceis de se jogar. 

 

Acho que dá pra aprender bastante com os CVs tier 4, ou melhor, dava... pois após suprimirem o controle manual nos tiers baixos isso ferrou totalmente com o aprendizado, o sujeito vai ser forçado a aprender  ataques de precisão já em tiers mais altos. Ele sai prejudicado e o seu time sai prejudicado. Péssima decisão da WG.

 

 


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

mas ficou muito chato e difícil se defender dos navios pequenos, cruzadores e contratorpedeiros, os contratorpedeiros então nem se fala, as vezes estou em um jogo com super vantagens, praticamente decidido, do nada a 2 ou 3 km de distancia me aparece um dd, o armamento secundário somente arranha sua camuflagem, não serve pra nada!!! É muita vantagem que o dd tem sobre um cv, fica chato, se eles conseguem chegar tão perto sem ser percebido, pq esses putos do jogo não criaram uma secundária mais eficiente pra dar uma chance melhor para os cvs, ou então aumentar a precisão dos radares mostrando o navio numa distancia maior?! 

 

 

A defesa de um CV é sua escolta e seus aviões. Sem isso, ele é um pato pousado num lago.  Assim sendo, CV não pode se manter muito distante do time, ou entocado em um canto, se ficar muito isolado, será fatalmente punido por algum DD oportunista.  CV tb não pode ficar parado.  

 

Sim, sei que é muita sobrecarga para o comandante do CV: Cuidar de vários esquadrões, spotar inimigos, atacar navios, defender seus navios, cuidar da rota de seus aviões para não serem moídos por AA e ainda por cima, ficar em movimento e checando se um DD não aparece do nada e etc etc etc... Mas acho que seria injusto para um DD que conseguiu furar toda a frota inimiga se deparar com um CV com secundárias capazes de barrá-lo, e meio irreal.


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Acho que dá pra aprender bastante com os CVs tier 4, ou melhor, dava... pois após suprimirem o controle manual nos tiers baixos isso ferrou totalmente com o aprendizado, o sujeito vai ser forçado a aprender  ataques de precisão já em tiers mais altos. Ele sai prejudicado e o seu time sai prejudicado. Péssima decisão da WG.

 

 

 

Eu entendo o motivo de a WG ter acabado com o controle manual, eles fizeram isso pq vários jogadores de CV de tier alto estavam indo para o tier 5/6 onde é muito mais fácil de jogar de cv já q a maioria dos navios ainda tem aa fraca e os jogadores são inexperientes. Estava acontecendo de muitos jogadores muito experientes de CV jogarem contra jogadores inexperientes, o q levava a alguns stomps nas partidas. Os jogadores inexperientes de CV estavam reclamando q não conseguiam jogar contra jogadores muito experientes e portanto não conseguiam aprender melhor já q na maioria das partidas eles levavam one shot dos jogadores mais experientes. Então a WG tomou essa decisão para afastar os jogadores experientes dos tiers baixos e dar tempo e espaço para os inexperientes aprenderem a jogar. Porém isso cria outros problemas como vc citou de o jogador ir para tiers mais altos sem saber dar manual drop. Na minha opinão a intenção da WG foi boa mas a execução foi ruim, eles fizeram algo do tipo "tapar o sol com a peneira".

 

Na minha opinião a WG não sabe o q fazer com os CVs, não sabe como balancear essa linha. Ou os CVs estão muito fortes ou muito fracos e como os CVs tem a menor base de jogadores atualmente eles preferem deixar a linha fraca até descobrirem o q fazer com os CVs. Eu acho q a WG deveria fazer um rework total dos CVs, suas mecânicas e do MM.


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Eu entendo o motivo de a WG ter acabado com o controle manual, eles fizeram isso pq vários jogadores de CV de tier alto estavam indo para o tier 5/6 onde é muito mais fácil de jogar de cv já q a maioria dos navios ainda tem aa fraca e os jogadores são inexperientes. Estava acontecendo de muitos jogadores muito experientes de CV jogarem contra jogadores inexperientes, o q levava a alguns stomps nas partidas. Os jogadores inexperientes de CV estavam reclamando q não conseguiam jogar contra jogadores muito experientes e portanto não conseguiam aprender melhor já q na maioria das partidas eles levavam one shot dos jogadores mais experientes. Então a WG tomou essa decisão para afastar os jogadores experientes dos tiers baixos e dar tempo e espaço para os inexperientes aprenderem a jogar. Porém isso cria outros problemas como vc citou de o jogador ir para tiers mais altos sem saber dar manual drop. Na minha opinão a intenção da WG foi boa mas a execução foi ruim, eles fizeram algo do tipo "tapar o sol com a peneira".

 

Na minha opinião a WG não sabe o q fazer com os CVs, não sabe como balancear essa linha. Ou os CVs estão muito fortes ou muito fracos e como os CVs tem a menor base de jogadores atualmente eles preferem deixar a linha fraca até descobrirem o q fazer com os CVs. Eu acho q a WG deveria fazer um rework total dos CVs, suas mecânicas e do MM.

 

No tier 4 eu acho até aceitável, devido ao matchmaking desse tier, mas o tier 5 é ridículo, pois já é um dos tiers mais sofridos quando enfrentam tier 7. Um Zuiho já estaria em desvantagem numa partida tier 7 com ataque manual, mas sem isso um Gneisenau ou um Colorado (pra não falar do Hood) vão nadar nas lágrimas dele. E acho engraçado a WG fazer isso para prevenir que jogadores experientes abusem dos inexperientes, mas nada me impede de comprar um Konig Albert, colocar um capitão com 19 pontos e abusar dos jogadores inexperientes do mesmo jeito. Então tudo bem deixar os CVs mais fracos para balancear o jogo, mas garantir que tenham outros navios op de tier baixo sempre à venda?

 

A WG tem muito o que fazer para consertar os CVs, não só no que diz respeito à performance geral da classe, mas também das diferenças entre nações, já que os navios americanos estão na lama à muito tempo. Os CVs premiums (Saipan e Kaga) são ridiculamente OPs com capacidades únicas que fácilmente superam suas contrapartes, mas irônicamente são mais balanceados entre si (Saipan com menos aviões de tier mais alto acaba tendo um bom contraste com o Kaga e sua grande reserva de aviões de tier baixo. Muito mais balanceado do que a relação entre número de esquadrões e número de aviões por esquadrão que há nas duas linhas).

 

Eu tenho fé de que esses premiums sejam uma forma de testar novas ideias, e se a WG planeja trazer para as duas linhas o mesmo contraste que há entre o Saipan e o Kaga, talvez consigam arrumar essa bagunça.


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

A WG tem muito o que fazer para consertar os CVs, não só no que diz respeito à performance geral da classe, mas também das diferenças entre nações, já que os navios americanos estão na lama à muito tempo. Os CVs premiums (Saipan e Kaga) são ridiculamente OPs com capacidades únicas que fácilmente superam suas contrapartes, mas irônicamente são mais balanceados entre si (Saipan com menos aviões de tier mais alto acaba tendo um bom contraste com o Kaga e sua grande reserva de aviões de tier baixo. Muito mais balanceado do que a relação entre número de esquadrões e número de aviões por esquadrão que há nas duas linhas).

 

Eu tenho fé de que esses premiums sejam uma forma de testar novas ideias, e se a WG planeja trazer para as duas linhas o mesmo contraste que há entre o Saipan e o Kaga, talvez consigam arrumar essa bagunça.

 

Eu não posso falar nada desses CVs premiums(pois não posso compra-los e também não consigo baixar o bate teste publico para testa-lo ), mas não creio que eles sejam para um suposto teste, pois os CVs tomam um nerf absurdo, e com isso eles podem fazer CVs premiums para vender para conseguir mais de dinheiro(não estou dizendo que a Wargaming é uma mercenária). Se for uma forma de teste, será que os CVs vão ser mais divertido de joga e mais equilibrado? Isso só o tempo vai nos dizer.


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

No tier 4 eu acho até aceitável, devido ao matchmaking desse tier, mas o tier 5 é ridículo, pois já é um dos tiers mais sofridos quando enfrentam tier 7. Um Zuiho já estaria em desvantagem numa partida tier 7 com ataque manual, mas sem isso um Gneisenau ou um Colorado (pra não falar do Hood) vão nadar nas lágrimas dele. E acho engraçado a WG fazer isso para prevenir que jogadores experientes abusem dos inexperientes, mas nada me impede de comprar um Konig Albert, colocar um capitão com 19 pontos e abusar dos jogadores inexperientes do mesmo jeito. Então tudo bem deixar os CVs mais fracos para balancear o jogo, mas garantir que tenham outros navios op de tier baixo sempre à venda?

 

A WG tem muito o que fazer para consertar os CVs, não só no que diz respeito à performance geral da classe, mas também das diferenças entre nações, já que os navios americanos estão na lama à muito tempo. Os CVs premiums (Saipan e Kaga) são ridiculamente OPs com capacidades únicas que fácilmente superam suas contrapartes, mas irônicamente são mais balanceados entre si (Saipan com menos aviões de tier mais alto acaba tendo um bom contraste com o Kaga e sua grande reserva de aviões de tier baixo. Muito mais balanceado do que a relação entre número de esquadrões e número de aviões por esquadrão que há nas duas linhas).

 

Eu tenho fé de que esses premiums sejam uma forma de testar novas ideias, e se a WG planeja trazer para as duas linhas o mesmo contraste que há entre o Saipan e o Kaga, talvez consigam arrumar essa bagunça.

 

Como eu disse, eu entendo o motivo para fazer isso, mas não acho q deu certo. Eles tentaram solucionar um problema e acabaram criando outros. Para mim isso só prova q a WG ta perdida em relação aos CVs, eles não sabem o q fazer e estão tentando ou pouco de tudo mas sem sucesso. 

 

Para falar a verdade um capitão de 19 pontos em tier baixo não faz tanta diferença assim, isso só faz diferença a partir de tier 6 ou 7 dependendo do navio. No tier 3 como o Konig Albert não faz muita diferença. Em tier baixo o q mais faz a diferença é a experiencia do jogador, um jogador acostumado com batalha tier 10 vai deitar e rolar em uma batalha tier 3/4 jogando contra outros jogadores iniciantes. 


0

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Eu não posso falar nada desses CVs premiums(pois não posso compra-los e também não consigo baixar o bate teste publico para testa-lo ), mas não creio que eles sejam para um suposto teste, pois os CVs tomam um nerf absurdo, e com isso eles podem fazer CVs premiums para vender para conseguir mais de dinheiro(não estou dizendo que a Wargaming é uma mercenária). Se for uma forma de teste, será que os CVs vão ser mais divertido de joga e mais equilibrado? Isso só o tempo vai nos dizer.

 

Eu acredito que seja algum tipo de teste. A WG tem um certo costume de vender algo único ou relevante que depois se torna menos valioso conforme o jogo evolui. Navios como o Tirpitz, por exemplo, que foi praticamente esquecido quando o Bismarck foi adicionado, e teve até de ser melhorado para poder se comparar ao Bismarck; mas vendeu muito antes do Bismarck chegar (até eu tive o meu). Então eu não me surpreenderia se os CVs premiums, especialmente o Kaga e o Enterprise (que está sendo testado) sejam testes para novas maneiras de balancear a classe no geral. Esses navios tem se mostrado muito diferentes para que seja só algo especial deles, com novos padrões de torpedos e miras mais precisas para as bombas. O resultado foram navios que agradam muito mais aos jogadores do que suas contrapartes da linha japonesa e, principalmente, da americana.

0

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sign in to follow this  
Followers 0

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.