Jump to content

Captain_Offencoch

Members
  • Content Сount

    16
  • Joined

  • Last visited

  • Battles

    8247
  • Clan

    [BAMA]

Community Reputation

3 Neutral

About Captain_Offencoch

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Captain_Offencoch

    Corrida da Morte 2020

    IGN: Captain_Offencoch Clã: BAMA Categorias: I e II
  2. Captain_Offencoch

    Comemorando o dia da independência!

    20200907_013636_PRSC506-Molotov-1943_s06_Atoll_asym.wowsreplay
  3. Gostei da proposta mas discordo de algumas coisas Não sei se concordo com a posição do Rio De Janeiro ser no Tier 4 O Agincourt ( o Rio De Janeiro depois de ter sido, tomado do Império Otomano no início da primeira guerra mundial) está no World of Warships Blitz (mobile) no tier 5. Historicamente, o Rio De Janeiro foi a resposta a classe Rivadalvia, que por sua vez foi a resposta aos Minas Geraes. O RJ tinha um blindagem mais fraca, mas tinha um poder de fogo maior. Com a quantidade de 14 canhões de 12 polegadas, localizadas no meio do navio o RJ tem mais mobilidade em batalha. O Rivadalvia tem 6 pares de canhões de 12 polegadas, mas a configuração da posição das torretas, faz com que o navio consiga atirar na maioria das vezes com apenas 10 canhões. Broadside plena com 14 canhões Broadside parcial com 12 canhões e plena com 10 canhões Uma outra ideia seria deixar o Rio de Janeiro como Premium. E adicionar o Almirante Latorre como o tier 5 da tech tree oficial (vale lembrar que a WG normalmente coloca o navio líder da classe na tech tree e o navios derivados como premiums), já que esse foi a resposta ao Rivadalvia. O Riachuelo é bem semelhante aos Revenges e Queen Elizabeths, mas com uma bateria secundária bem forte, mas no tier 7 ele poderia brigar contra encouraçados muito mais modernos ou de armamento principal superior. Seu armamento secundário pode ter um alto calibre, mas a posição de montagem dos canhões secundários (na lateral do navio) impede que tenha um longo alcance. Uma alternativa para esse problema seria uma reforma semelhante as do USS West Virginia e USS California de 1944, onde os canhões secundários foram posicionados em torres no convés ao invés da lateral do navio. Do contrário seria bom ou rebaixa-lo no tier 6. O Aquidabã seria um Amagi feito por Britânicos, o que é interessante. No tier 9, seria bom deixar o Moreno com um armamento de 406 mm ou 420 mm, do contrário o navio ficaria em considerável desvantagem se comparado a navios do mesmo nível. No tier 10, vemos ou pelo menos 12 canhões de 16 polegadas ou menos canhões mas com calibre maior, então seria bom adicionar outra torreta ao Libertad. Levando isso em conta acho que a tech tree seria melhor se fosse assim: 3:Minas Geraes 4:Rivadalvia 5:Almirante Latorre :Riachuelo 781 com canhões laterais : Riachuelo 782 com torres secundárias 8:Aquidabã 9:Moreno com calibre maior 10: Libertad com mais canhões Premiums: 4: São Paulo modernizado 5: Constitución e Rio De Janeiro 8: Ipiranga
  4. Captain_Offencoch

    Cantinho de criador de conteúdo.

    https://www.youtube.com/channel/UCj1zk5nUTLmuqZIUkiZrB6Q
  5. Captain_Offencoch

    Navios Sul-Americanos - Brasileiros

    Em relação aos Encouraçados... Já que a árvore tecnológica é Pan-Americana, acho que ela seria assim: Tier 3: Dreadnought brasileiro Minas Geraes (São Paulo Premium) Foto São Paulo Tier 4: Dreadnought argentino Rivadavia (Moreno Premium) foto: Rivadavia (ALTERNATIVA) Tier 4: Dreadnought brasileiro São Paulo e/ou Minas Geraes modernizados foto: Minas Geraes modernizado Tier 5 : Dreadnought Chileno Almirante Latorre (Premium Rio de Janeiro aka Agincourt) ou vice-versa Foto: Almirante Latorre Foto:Agincourt (Rio de Janeiro) Como já foi dito em posts acima por @Talleyrand Tier 6: Riachuelo 781 (Riachuelo) Foto: Projeto Riachuelo 781 Tier 7: Riachuelo 686 Não achei imagens Tier 8: Riachuelo 685A Não achei imagens Tier 9 e 10: A WG consegue ser criativa Acho que seria provavelmente algo inspirado por britânicos ou estadunidenses
×