Jump to content

Captain_Benevolent_Fair

Supertester
  • Content Сount

    443
  • Joined

  • Last visited

  • Battles

    11066
  • Clan

    [PSV]

Community Reputation

142 Valued poster

About Captain_Benevolent_Fair

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    São Paulo, SP

Recent Profile Visitors

1,527 profile views
  1. Captain_Benevolent_Fair

    [ENCERRADO] TORNEIO CAPITÃO SOLO = CHECK IN =

    Nome na chave: Captain_Benevolent_Fair Chave escolhida: CA, BB Servidor: NA IGN da conta: Captain_Benevolent_Fair
  2. Captain_Benevolent_Fair

    Vamos falar sobre eventos e prêmios!

    Eu gostava dos concursos antigos do fórum. Eles costumavam ser bem variados e exigiam habilidades específicas que os tornavam mais desafiadores, mas ao mesmo tempo providenciavam recompensas mais valiosas. Lembro de ter criado videos, músicas, textos, e imagens para concursos diferentes. Cheguei até a ganhar o Duca D'Aosta em um deles. Outras competições bem divertidas do passado que eu gostaria de mencionar são o "Kessel Run" (a competição realizada no fórum para ver quem conseguia o melhor tempo cruzando o campo minado em Dunkirk), e o "Big Race" (a competição feita pelo CC americano iChase, onde o objetivo era realizar um percurso estabelecido através do mapa Big Race, também tentando obter o melhor tempo).
  3. Captain_Benevolent_Fair

    Árvore tecnológica Panamericana (proposta consolidada)

    Também recomendo jogar algumas partidas com o Lyon, focando mais no dano que você pode causar com o PE, especificamente em partidas contra tier V. Apesar do dano alfa do PE do Lyon ser ligeiramente maior do que o previsto para o RdJ, a % de causar incêndios é significativamente inferior (26% contra os 32% do RdJ), assim como a penetração (assumindo que o RdJ receba 1/4 de penetração no PE, isso daria 76mm, suficiente para penetrar a cidadela de vários cruzadores no tier V, enquanto que o Lyon só receberia 57mm). Assim você poderá obter os dados relevantes quanto a resistência tendo o Okt Rev como base, e o poder de fogo tendo o Lyon como base.
  4. Captain_Benevolent_Fair

    Árvore tecnológica Panamericana (proposta consolidada)

    Gostaria de apontar que o Oktyabrskaya Revolutsiya possui 225mm de armadura lateral, com mais 19mm na cidadela. Esse valor é baixo, mas é perfeitamente aceitável no tier V. E também vale apontar que com o Rio de Janeiro atuando como premium não só Pan-Americano, mas também britânico, seria de se esperar que os Projéteis explosivos fossem os mesmos encontrados nos encouraçados Bellerophon e Dreadnought, e com 14 desses projéteis sendo lançados de uma vez, seu dano alfa seria o 3º maior no jogo inteiro, superado apenas pelo Lyon e pelo Conqueror, mas superando navios como Thunderer, Lion, Bourgogne, KGV, Kremlin, e basicamente todos os outros navios no jogo (talvez com a exceção de alguns CVs). Tamanho poder de fogo no tier IV teria de ser compensado com uma longa recarga ou com canhões extremamente imprecisos, ambas desvantagens que tornam frustrante a experiência com encouraçados, não poder depender do seu principal armamento para acertar alvos quando mais se precisa. No tier V, o RdJ seria mais difícil de se jogar pela armadura mais fraca, tornando-o desafiador no que diz respeito a sua sobrevivência, mas recompensador no que diz respeito ao seu poder de fogo. No tier IV a resistência não seria um problema, mas o poder de fogo seria. O menor erro ao balancear esses canhões pode ser a diferença entre um novo Nikolai, ou algo frustrante ao ponto de não valer apena o tempo gasto pelos desenvolvedores para criar o navio, nem o custo para obtê-lo.
  5. Captain_Benevolent_Fair

    Árvore tecnológica Panamericana (proposta consolidada)

    Não esqueça dos Otomanos. Eles não têm muitos navios para representá-los, e essa seria uma ótima oportunidade de dar um encouraçado para eles.
  6. Captain_Benevolent_Fair

    Árvore tecnológica Panamericana (proposta consolidada)

    Eu compreendo sua preocupação com esse conceito. Entretanto acredito que seja perfeitamente viável manter esses navios nos níveis apresentados utilizando as "gimmicks" corretas. No caso, a ideia que eu apresentei ao @Brooklin82 foi: Riachuelo: Em termos de poder de fogo, é, de fato, igual ao Warspite/QE, mas é perfeitamente válido apontar que os canhões do Warspite são bons o bastante até mesmo para o nível 8, Vanguard servindo como prova disso (e vale apontar que os canhões do Warspite têm uma performance superior aos do Hood). A armadura e o HP também se encaixam no nível 7, ainda que não fosse o navio mais resistente, estaria longe de ser o menos resistente. E a velocidade ainda supera o pobre Colorado. Aquidaba: Nesse caso, seria necessário aplicar um "sekrit dokuments" e dar uns 3 ou 4 nós a mais para o navio, o bastante para que seja uma proposta razoável, mas mantendo-o como o mais lento do nível (métodos similares de balanceamento foram utilizados nos encouraçados Normandie e Lyon, tendo sido adicionados 8 e 6 nós de velocidade, respectivamente). A armadura ainda resistiria apesar de não ser a mais ideal, e o HP, apesar de baixo, ainda superaria o Odin e ficaria próximo do Monarch. Os canhões teriam performance similar ao Vanguard, com uma recarga um pouco mais lenta de 28 segundos para compensar pela torre adicional. Por fim, um ótimo ocultamento e cura permitiriam que o navio se mantivesse competitivo. Moreno: Se comparado com o Roma, essa versão no nível 9 óbviamente seria melhorada, no caso os principais fatores a serem alterados seriam os canhões (o Roma tem canhões extremamente imprecisos com uma recarga padrão de 30 segundos, mas nesse caso o Moreno teria canhões bem precisos para compensar pelo calibre baixo, assim como uma recarga de 26 segundos, similar ao que o Jean Bart recebeu sobre o Richelieu). O HP seria o mais baixo do nível (por uma diferença bem pequena, diga-se de passagem), mas seria compensado por um ótimo ocultamento (remanescente do próprio Roma) e uma cura superior ao padrão dos encouraçados (capaz de reparar 0.6%/s ao invés de 0.5%/s e com um cooldown de 40 segundos, ao invés do padrão de 80 segundos, tornando o HP em potencial do Moreno similar ao do Georgia e do Alsace). Liberdade: Para este, considerei dar a melhor dispersão entre encouraçados do nível 10, que supera navios como Thunderer e Slava(WIP), assim como uma recarga de 24 segundos, igual a do République. Dessa forma, o navio se encaixaria entre os encouraçados com longo alcance a precisão, com suas próprias vantagens e desvantagens, visto que os projéteis seriam mais lentos que os franceses e soviéticos, e não teriam a capacidade de dar overmatch em 30mm como o République e o Thunderer conseguem. E para compensar pelo HP baixo, novamente dei um ótimo ocultamento, ligeiramente melhor que o do Conqueror/Thunderer, e uma cura britânica padrão como a do Thunderer, mas novamente com cooldown de 40 segundos. Adicionalmente, uma carga a mais dessa cura (totalizando 5 utilizações, ao invés do padrão de 4) permite que o HP que a cura pode recuperar chegue a ser superior ao que o République e o Thunderer conseguem recuperar, mas o HP em potencial total ainda é inferior ao do République com uma diferença de ~20k. Por fim, vale notar que essa versão do Lion não teria a cidadela aumentada que o Lion britânico possui atualmente, mas sim a cidadela original que o Lion tinha quando foi introduzido ao jogo, ou seja, é bem mais difícil acertar a cidadela dessa versão Pan-Americana do Lion.
  7. Captain_Benevolent_Fair

    meu arsenal nao entra no jogo

    Sim, também tive problemas com as Batalhas Navais no passado. https://clans.worldofwarships.com/clans/gateway/wows/clan-wars/war
  8. Captain_Benevolent_Fair

    meu arsenal nao entra no jogo

    Isso já aconteceu comigo no passado. No meu caso o problema se resolveu sozinho em atualizações seguintes, então não sei como resolvê-lo no jogo. Contudo, é possível acessar o Arsenal através do seu navegador, basta usar esse link: https://armory.worldofwarships.com/en/
  9. Captain_Benevolent_Fair

    Some thoughts about what 'OP' means

    I would argue "OP" is often misused with the intention of saying "Easy to do well in compared to other ships of equal tier and class". Smolensk vs Colbert is often a good comparison for this point of view, where the latter is much stronger in the hands of a good player, but the requirements to do well in the former are much lower. The same could be said about Smolensk vs DM/Worcester/Minotaur. It's not a matter of Smolensk over performing, just a matter of it requiring less skill to perform on a similar level to the other ships, which is not necessarily akin to it being overpowered.
  10. Captain_Benevolent_Fair

    Novato em dúvida

    @ALM_LeeJr Creio que a parte onde dizem "agora é impossível ter um navio Nível VIII em batalha com o restante dos navios Nível X" está sendo interpretada de forma incorreta. A afirmação é que não haverá mais situações na qual um único navio tier VIII é colocado em uma equipe onde todos os outros navios são tier X. Ela não implica que navios tier VIII de um modo geral não encontrarão navios tier X. De fato, o exemplo que eles usam é vago ao ponto de não descartar a possibilidade de que dois ou três navios tier VIII entrem em partidas com o resto dos navios navios sendo tier X, nem a possibilidade de que um único navio tier VIII entre em partidas com o resto dos navios sendo uma mistura de tiers IX e X. Além disso, a apresentação dá a entender que essas alterações só afetam as Batalhas Cooperativas. Concordo que o resultado final dessas mudanças não é muito perceptível. E ouso dizer que o exemplo que utilizaram na explicação não foi bem apresentado (mesmo em inglês, ainda é um exemplo bem específico que desconsidera muitas possibilidades e deixa muitas questões sem resposta).
  11. Captain_Benevolent_Fair

    Novato em dúvida

    As alterações foram feitas específicamente para amenizar o problema do matchmaking para o tier VIII em relação ao tier X. O tier IX não foi levado em consideração, e como resultado se tornaram bem mais comuns partidas de tier IX onde navios tier VII e VIII são puxados. Navios de tier VIII começaram a entrar em menos partidas com tier X, mas em retorno constantemente entram em partidas com tier IX, e navios de tier VII começaram a enfrentar navios de tier IX com mais frequência. Consequentemente, o problema do matchmaking não foi exatamente resolvido, apenas passou a afetar outros tiers. Não lembro de ter ouvido a WG falar que partidas de tier VIII com tier X deixariam de ocorrer, mas sim que situações com apenas um ou dois navios de tier VIII em cada time com outros dez navios tier X deixariam de ocorrer, ou seja, partidas de tier X com tiers VIII e IX teriam um equilibrio melhor na quantidade de navios em cada tier, mas não deixariam de existir inteiramente.
  12. Captain_Benevolent_Fair

    Novato em dúvida

    A WG fez alterações no matchmaking para reduzir a frequência com a qual navios de tier VIII são jogados em partidas de nível X, assim como tentar evitar situações nas quais partidas de nível X apresentam apenas um ou dois navios de tier VIII em cada time. Essas situações não deixaram de existir completamente, apenas foi imposta uma limitação para quantas vezes é aceitável que elas ocorram. @alessandro_marins, Creio que talvez você tenha avançado rápido demais para os tiers mais altos. A progressão até o tier VI é bem mais calma de um modo geral, mas dos tiers VIII ao X muitas coisas mudam para todas as classes. No caso dos porta-aviões, o armamento anti-aéreo dos tiers mais altos é muito superior ao dos tiers baixos e médios então é bem mais importante saber quais alvos são mais/menos vulneráveis. Navios japoneses, por exemplo, costumam ter AAA mais fraco, com algumas exceções (Akizuki, Kii, Azuma, Yoshino. entre outros). Navios americanos e soviéticos costumam ter AAA mais forte. Navios britânicos tendem a ter AAA mediano (mas Neptune e Minotaur são exceções notáveis com AAA extremamente poderoso). Os alemães são meio bagunçados (cruzadores possuem AAA forte, encouraçados e contratorpedeiros possuem AAA fraca, com exceção do Gneisenau e do Z-52). Os franceses tem AAA forte em tudo menos nos contratorpedeiros. Claro que as coisas são bem mais complexas do que isso, mas é um bom ponto de partida para começar a entender quais alvos valem a pena atacar com aviões. E posso afirmar que a posse de uma conta premium não altera em nada a qualidade dos times que você é colocado com ou contra. O matchmaking é aleatório e não leva em consideração a habilidade dos jogadores, então você pode ser colocado contra alguns dos melhores jogadores, ou jogadores menos experientes que você mesmo, e se tratando de porta-aviões, classe que pode facilmente fazer toda a diferença no resultado de uma partida, enfrentar jogadores que conhecem cada truque da classe pode se mostrar uma experiência frustrante. Se me permite fazer uma recomendação, sugiro que volte um pouco para os tiers médios (V, VI, e VII) e jogue com outras classes, varie um pouco mais, e aprenda as vantagens a fraquezas de cada linha em cada nação. Não tenha pressa de chegar nos níveis mais altos, e aproveite mais a jornada. Eu demorei mais de um ano para pegar meu primeiro tier X, mas aproveitei tudo que cada classe tinha a me oferecer antes de decidir em qual linha ia investir pesado.
  13. Captain_Benevolent_Fair

    Ranked 1x1 Tier 8 - Quais os metas?

    Graf Zeppelin é o melhor CV para o modo. Os aviões são bons o bastante para lidar com qualquer classe, e mesmo os contratorpedeiros franceses têm dificuldade para chegar perto o bastante para lançar torpedos devido ao armamento secundário inigualável do GZ. Os melhores encouraçados são Tirpitz e Kii pelos torpedos, assim como o Massachusetts pelas secundárias e o armamento anti-aéreo. Para cruzadores, Prinz Eugen e Hipper são os melhores, seguidos pelo Atago, todos são bem resistentes e vêm carregados de torpedos. E entre os contratorpedeiros os melhores são os franceses, o Kiev, assim como o Lo Yang (com os torpedos de curto alcance, que causam bem mais dano que os de maior alcance) e o Akizuki.
  14. Captain_Benevolent_Fair

    Lert & Mouse's Most Memorable Premiums of 2019

    Username: Captain_Benevolent_Fair Server: NA This year had many fun premiums, especially when it comes to battleships, but I feel like Georgia is the one that deserves to be my most memorable premium ship of the year. Georgia had such an interesting development cycle. Anyone remember her original stats? The gun reload was 30 seconds, the secondaries were nothing special, her repair party was average, and she had no engine boost. According to old Dev Blog posts, her original concept was for a long range sniper. Thing is, it would take a lot to make Georgia good enough to compete with the other tier IX premium BBs, especially Musashi, which already filled the same role much better. And they did try to make that concept work, the original improvements were all focused on making the guns more accurate and buffing the reload to compensate for the small amount of guns. But she still failed to impress. And then... WG had an idea, and threw the entire concept of the ship away to make something different, and that's when Georgia finally became the ship we all know and love. The secondaries were buffed, the repair party was buffed, and the engine boost was added, and all that at once. Suddenly the ship became completely unrecognizable when compared to her original version. The new Georgia was the kind of ship you could set up any way you like. Want a Brawler? Fast reload, strong secondaries and an improved repair party will bring fear to your enemies when she gets within 12km from them. Want a medium range fast battleship? Her accuracy is great and can be buffed further with upgrades, and she does have an engine boost. Want a flanking battleship? Did I mention the engine boost combined with Georgia's already impressive top speed makes her the fastest BB in the game, and easily able to outrun most of the cruisers and a fair amount of DDs... and that she also comes with your standard american flyswatters?! What's not to love about this ship? Some say Georgia is too powerful, others that she is very well balanced, but most would agree that regardless of her power, her main selling point is fun, she's just the kind of ship you can hop in and have a good time no matter your playstyle. And for that, whenever I think about my favorite ships of the year, I always have... Georgia on my Mind
  15. Captain_Benevolent_Fair

    SuperTest 2019 Bravo Company - Congratulations!

    This is where the fun begins
×